unique visitors counter
Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
As nove proibições que a duquesa Meghan Markle passou a ter quando se casou com o príncipe Harry

A partir do momento em que Meghan Markle se casou com o príncipe Harry, deixou de ser uma mulher normal. A vida da ex-atriz norte-americana sofreu uma volta de 180º e há nove coisas que mudaram. 

Independentemente das vontades da duquesa de Sussex, há nove coisas que, a partir de dia 19 de maio, deixaram de ser permitidas para Meghan. Desde o vestuário, às refeições, passando ainda por hábitos do comum dos mortais. 

As novas restrições de Meghan

A representação faz parte do passado do novo membro da família real. Meghan, que desde criança sonhava com a carreira de atriz, teve de abdicar da sua carreira para poder ser a mulher do príncipe. A norte-americana conseguiu realizar o sonho de infância após sair a faculdade tendo protagonizado a série "Suits". 

O direito ao voto deixará de fazer parte da vida de Meghan. A nova duquesa foi submetida a um teste de cidadania com 24 perguntas de cultura geral - em que teria de acertar pelo menos 18 - sobre a vida no Reino Unido para conseguir obter nacionalidade britânica. A nova nacionalidade demorará cinco anos a obter, mas, ainda assim, não poderá votar. Segundo o site oficial do parlamento britânico, "não é proibido por lei que a família real vote ou que demonstre qualquer opção política". 

Comer ou acordar às horas que quer também deixará de acontecer. Apenas depois de a Rainha Elizabeth II começar a comer é que os restantes membros da família real poderão iniciar as suas refeições. Quando a Rainha terminar a refeição, mais ninguém pode continuar.

Internet? Só se for para pesquisar alguma coisa porque se for para ter um blogue ou rede social, esqueça. Meghan Markle possuía um blogue - The Tig - que encerrou devido ao casamento com o príncipe Harry. O blogue continua ativo, mas apenas com uma carta a quem o seguia, em jeito de despedida. Quanto às redes sociais, o novo membro da família real também teve de dizer "adeus". A antiga atriz era bastante ativa no Instagram e Facebook, porém teve de fechar todas as contas. 
 

A Rainha Elizabeth II não gosta de "selfies" logo, ninguém da família real tira as famosas fotografias. De acordo com o jornal britânico The Sun, a rainha acha o fenómeno "desconcertante" e "estranho". Meghan chegou mesmo a afirmar que não era permitido tirar este tipo de fotografias. 

Pernas à mostra? Nem pensar. Meghan terá que deixar para trás as saias curtas ou roupa que mostre demasiado as pernas e cruzá-las também não é permitido. De acordo com o jornal espanhol El País, as mulheres da família real devem usar sempre meias, mesmo que sejam finas e quanto menos pele mostrarem melhor. 

Da roupa para o calçado: A jovem será obrigada a usar ou sandálias ou sapatos de salto alto pois os sapatos de cunha são proibidos. O mesmo aconteceu com Kate Middleton. 

Para trás ficam também os autógrafos. A justificação é evitar que as assinaturas da família real sejam replicadas e até vendidas por valores muito elevados. A ex-atriz chegou a dar autógrafos antes de casar com Harry, porém esse hábito teve de ser mudado. 

Adeus cores fortes nas unhas, olá "nudes". A nova duquesa de Sussex nunca mais poderá usar cores fortes nas unhas. Os vermelhos, tons escuros ou que deem muito nas vistas são proibidos em eventos oficiais da realeza. 

Fonte: cmjornal.pt

loading...